sábado, 21 de novembro de 2009

Entrevista: Jason e Alê

Então vamos lá continuando a entrevista com os meninos Jason e Alê. As últimas questões são um pouco mais polêmicas algumas pelos menos. E nesse ponto eu acabei de me convercer que eles dois são mesmo bem ortodoxos no estilo e na forma com mantém a relação deles. Pra começar eu logo perguntei como eles sentem quando as pessoas comentam e chaman eles de meninos. Antes porém eu gostaria também de dizer que eu acompanhei as duas postagens anterios deles e vi que os leitores andaram pedindo pra ver fotos deles. Acho bastante pertinente e natural. A gente já tinha conversado sobre isso. E eles me responderam também sobre essa questão. Bom acompanhem as respostas abaixo com bastante atenção acho muito importante que vocês conheçam bem o ponto de vista deles isso vai aproximar-nos de um universo diferenciado na vida de dois rapazes com um estilo de vida singular, expetacular e porque não adimirável.
13. ENTÃO COMO VOCÊS SE SENTEM AO SEREM CHAMADOS DE MENINOS?
Jay: Me sinto um garotinho, um mininho mimado e isso é gostoso.
Alê: Acho doce demais, é muito carinho. E a gente é daqueles meninos bem levadinhos kkkkk
14. VOCÊS FALARAM QUE ALGUÉM CRITICOU O MOVIMENTO PELO DIA VERDE. E AÍ?
Jay: Olha o Andre Kin deixou um e-mail fazendo uma análise do DIA VERDE e fazendo uma insinuação leviana. Não foi só uma crítica foi uma insinuação leviana também, por isso eu fiquei magoado. Eu Já respondi a ele. Ficou tudo esclarecido. Mas eu vou postar o e-mail dele e minha resposta. Eu pedi a ele esse direito de expor o que ele disse e ele concordou então isso fica pra ser analisado por todos depois.
15. JAY FALA DE SUA SAÚDE.
Jay: Hoje eu estou bem. Mas tenho que me cuidar sempre.
16. SEU PROBLEMA DE SAÚDE MUDOU OU MUDARÁ ALGUNS PLANOS FUTUROS?
Jay: Mudar alguma coisa sempre muda. Mas não vou mudar muitos planos na minha vida não. Fazer isso é me render à doença e nesse momento eu estou lutando contra ela e vai ser assim enquanto eu puder.
17. É UMA DOENÇA SÉRIA E VOCÊ TEM MEDO DESSA DOENÇA?
Jay: Toda doença é séria e principalmente aquelas que a gente tem que conviver com ela, essas acabam sendo um tanto pior porque elas vão nos matando em silêncio. O tratamento tem que ser rigoroso e contínuo. E eu tenho medo sim, sou ser humano e frágil né? Mas, maior que o medo é minha esperança e o amor que tenho pela vida e além disso me sinto muito amado e inclusive virtualmente.
18. SEU LIVRO VAI SAIR MESMO? QUANDO?
Jay: Que ele vai sair eu não tenho dúvidas. No meu cronograma pessoal eu gostaria que ele saisse em Agosto/2010. Eu estou ortodoxamente trabalhando com dois editores e terei que escolher um deles e negociar isso não é fácil. A bem da verdade as negociações estão mais adiantadas com a editora Record. No ano que vem eu terei informações mais objetivas sobre isso.
Essa questão abaixo eu considerei crucial na entrevista. Acho que essa é a grande PERGUNTA. Leia com atenção e não deixe de dar sua opinião em seu comentário.
19. NO MEIO EM QUE VOCÊS CONVIVEM VOCÊS SE CONSIDERAM E OU SÃO CONSIDERADOS UM “CASAL MODELO?”
Jay: Primeiro, sem ofensas a você e a qualquer um outro. Definitivamente não somos um CASAL. Somos dois homens que gostam um do outro. Sou retrô e ultra conservador nesse sentido. Casal é coisa entre um homem e uma mulher. Discorda quem quiser. Mas eu e Alê não gostamos de sermos chamados de casal. Somos companheiros, parceiros e amigos apaixonados. Respeitamos quem se considera casal sendo dois homens ou duas mulheres. Mas queremos o direito de manter nossa identidade da forma que nos faz bem e é assim. Por causa dessa conduta, temos amigos que nos “detestam” nesse quesito, exatamente porque não aceitamos sermos considerados como casal. Seria muito complicado explicar isso aqui. Enfim se existisse um modelo 100% certo, mais relacionamentos homo ou hétero dariam certo. Portanto, longe de nós isso de ser modelo pra alguém. Se alguém se espelha em nós é um problema deles e a gente não pode mudar isso. Nós não nos espelhamos em ninguém. Nos espelhamos em nossos defeitos e em nossos acertos. Isso não quer dizer que não exista nada de bom fora de nós a ser observado, claro que existe. Mas não vou falar sobre isso agora. Fala aí também Alê: Você é foda Jay você é o cara, nem vou discordar de vc hoje kkkkkk.

20. ALÊ, EU NOTEI UMA CERTA IRONIA. VOCÊ DISCORDA MUITO DO JASON?
Alê: Não, na verdade não. É só força de expressão e brincadeira. A gente procura sempre o diálogo. E sinceramente eu concordo com o Jay.
21.ALÊ VOCÊ ACHA QUE O JAY FALA DEMAIS?
(Risos) Alê: Já acostumei com isso kkkkk. Mas ele também sabe escutar muito bem. Ele tem uma qualidade que admiro muito, enquanto alguém fala ele nunca interrompe e ouve com muita atenção, pois é detalhista. Então vale a pena ouví-lo, em geral ele é ponderado, sensato e muito coerente. Nossa ele vai voar aqui do meu lado kkkkk. Enfim, eu tenho muito que aprender com ele principalmente nesse aspecto de ouvir pra depois falar.

22. ALÊ VOCÊS ESCONDEM A RELAÇÃO DE VOCÊS?
Alê: Tipo assim, não tem nessecidade de se sair falando olha sou gay, olha sou gay. Não somos definitivamente desses que são um OUTDOOR ambulante em cores de arco-íris. Quero dizer não tá escrito na nossa testa. Quando saimos juntos nos comportamos normalmente e com discrição, não é preciso chocar as pessoas. No Brasil as pessoas ainda não tem maturidade pra encarar numa boa esse tipo de relação. Se se comportar com discrição ou de forma convencional for o mesmo que esconder a relação, a gente esconde. Se se puder entender em outra ótica a gente não esconde. Enfim, se alguém perguntar a gente fala a verdade. Se não perguntar, fazer o quê né?
23. ALÊ VOCÊS JÁ PASSEARAM DE MÃOS DADAS EM PÚPLICO?
Alê: Não, definitivamente não. Há realmente necessidade disso? Isso pra mim é a mesma coisa que um casal hétero se sentir no direito de fazer sexo num shopping pra todo mundo ver, só pra mostrarem que são liberais. Precisa-se disso? Jay: nada a acrescentar.
24. VOCÊS ACHAM QUE A MAIORIA DO SEGUIDORES DE VOCÊS SÃO GAYS E SIMPATIZANTES?
Jay: Acho que a maioria dos que comentam não é gay, é apenas uma suposição eu não fico perguntando pra eles se são ou não, Mas posso dizer com certeza que um número muito grande não é, e esses ao mesmo tempo têm um grande respeito por nós.
25. PORQUE TANTOS SEGUIDORES NÃO GAYS NUM BLOG DE DOIS GAYS?
Jay: Pela forma que conduzimos o blog. O blog não é gay, os blogueiros são. Nem mesmo uma bandeira gay a gente deixa exposta no blog. Não é preciso, nossa relação aberta com nossos leitores já evidência isso.
26. QUAL O DIFERENCIAL DO KÁ ENTRE NÓS PARA OUTROS BLOGS GAYS?
Jay: Acredito que é a pluralidade de temas que a gente trata, sem defender a bandeira gay especificamente. O que eu já vi de blogs gays e muitos desses que são assumidamente blogs gays, são também blogs eróticos e as vezes com uma linguagem mais “pesada”. Daí o nosso diferencial, somos gays, mas não é nossa orientação sexual o que move o nosso blog, definitivamente não é. A gente não fica defendendo nossa bandeira e nem fazendo propaganda de movimentos gays. E não fazemos postagens eróticas e nem mesmo insinuantes. Já participamos de uma brincadeira de um Meme meio afrodisíaco e foi super legal light e gostoso. E no ínicio a gente ainda pensou em não participar, mas foi legal.
27. EXISTE UM CERTO GLAMOUR EM TORNO DA IMAGEM DE VOCÊS. E PARECE QUE VOCÊS FAZEM QUESTÃO DE MANTER ISSO EM SEGREDO. POR QUE? É CHARME? FAZ PARTE DA PROPAGANDA? O QUE TÁ POR DETRÁS DISSO?
Jay: Não podia faltar essa pergunta né? Existe um certo glamour, em torno da nossa imagem? Nossa isso é bonito kkkk. Bom a gente tem motivos pessoais. Primeiro, pra evitar exposição da imagem mesmo. Nós somos normais de carne e osso. Existem sim uma curiosidade mais em torno de saber se somos bonitos. E é disso que eu tenho medo. (Arthur) Desculpa interromper Jay, mas vocês são bonitos sim, são gatos. Por que esse medo?
Jay: É por causa desse culto à beleza. As pessoas constroem um padrão de beleza e quem fica fora desse padrão fica excluido. Eu sempre tive medo das pessoas se aproximarem de mim por eu ser bonito (eu mesmo não gosto de falar que sou bonito) mas enfim, porque sempre buscavam só a minha beleza externa. Quem ler minha história de vida e quem já leu sabe do que eu estou falando. Não somos modelos perfeitos de beleza kkkk mas nos cuidamos. Beleza a gente compra, essa externa principalmente. Mas beleza interna é conquista e eu batalho duro por essa interna. Quero que as pessoas gostem de mim pela pessoa que eu sou, por aquilo que juntos nós somos. Sei que a gente vive num mundo que é imagem e movido por imagens bonitas. Eu me oponho de certa forma a isso. Mas por fim, a nossa não é segredo. Já saiu postagens com fotos minha e com foto do Alê. Enfim uma vez que a gente começa a expor a imagem a gente perde o controle sobre ela. E a gente tem cuidado com isso, talvez esse cuidado seja meio exagerado. E não tem nada de charme nisso. Eu diria zelo. Quem sabe um dia a gente faz uma postagem com várias fotos nossas pra todo mundo ver, quem sabe! Ou os que quiserem poderão nos conhecer no lançamento do meu livro. Eu quero fazer um lançamento simples e restrito a alguns convidados em três cidades. Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo esse é um acordo que não pretendo abrir mão hora da negociação final. Até que seja diferente, tudo o que eu gostaria é que as pessoas compreendessem nosso ponto de vista e postura. Tenho medo de um certo endeusamento.
28. FINALMENTE A PALAVRA É DE VOCÊS.
Jay: Nossa ainda precisa falar mais? kkkk. Arthur além de te culpar por nos expor mais ainda hauhauhauhua Zuera! Quero só te agradecer de coração por esse espaço e te desejar muita dinamicidade pra manter o excelente trabalho que vem fazendo em seu blog. Você tá de parabéns. Adorei conhecer um pouco de você e seu blog. Já agradeci, mas agradeço de novo sua participação no DIA VERDE foi muito importante.
Alê: Cara te agradeço também. Foi bom demais responder as suas perguntas. Mantenha o bom trabalho em seu blog. Adoro seus contos. Acho que você tá no caminho certo. E já vou te deixar convidado pra participar de um dos quadros do Ká Entre Nós ok? Um abraço e bju pra vc meu e do Jay neeeeé Jay? Risos coletivos kkkkkkk. Jay: Arthur posso te fazer um pedido em off? Arthur: Sim.

Ok Jason, pedido concedido. Valeu meninos. Grande abraço e muito mais sucesso sempre. Bjus
O Pedido do Jay é apenas pra ele fazer uma postagem com uma das perguntas e respostas deles num tempo oportuno e como a resposta é deles, mais que concedido né?
A vocês que são meus amigos e amigos dos meninos eu agradeço de coração por dividirem esse espaço comigo aqui. E faço um confissão: Estou no sentido mais bonito e sincero da palavra apaixondo pelos dois.
Arthur Alter.

25 comentários:

  1. Concordo com grande parte dos pontos de vistas expostos. Foi uma grande entrevista, deu ênfase ao relevante e à curiosidade também. Quanto à questão do casal, isso depende da visão de cada um, mas principalmente das pessoas que são rotuladas dessa maneira. Se elas aceitam, tudo bem. Se se incomodam pra que continuar? Enfim, o que vale é o respeito. E devo ressaltar, gostei do que disseram sobre a maneira que se portam em relação às suas condições de gays, realmente não há necessidade de nenhum destaque sobre isso perante à sociedade. Isso fez realmente toda a diferença para o sucesso do blog. Adorei. ^^

    Abraço !

    ResponderExcluir
  2. Muito boa a segunda parte...mais polêmica mesmo.

    Eu concordo com a discrição dos "meninos" rsrs
    tb nunca andaria em um lugar público de mãos dadas e não vejo motivos pra isso.
    a questão da identidade deles tb, no começo do blog eu axava mesmo que o Jay era fake (confesso) mas o negócio não é esse. O Jay é um cara super na dele que prefere divulgar suas idéias sem ficar expondo a sua vida assim.

    Enfim, falei demais? rs

    Só resta deixar um beijo pra vc Arthur pela iniciativa, o seu blog é muito bom cara adoro vc!

    E ao Jay e Alê desejo tudo de melhor em suas vidas ,e que o livro venha, guarda um exemplar pra mim ok? (autografado)

    Bjuss pra vc!

    ResponderExcluir
  3. Que linda entrevista! Adoro esses meninos... Cada dia gosto mais! Bela iniciativa a sua Arthur, Parabéns! Beijos...

    ResponderExcluir
  4. Eu também acho que não precisa sair se agarrando aí na rua não, o que tiver pra fazer faz em casa, né?

    E sobre não mostrar foto... eu entendo isso, o blogue é uma exposição, e tem gente que não gosta de se expor demais.

    E o negócio de casal... Pra mim, casal é a união de duas pessoas, sejam elas héteros ou homossexuais. Mas se eles não gostam da definição... Pra que definir? Rótulo a gente tira, amassa e joga no lixo.

    Muito boa a entrevista!

    ResponderExcluir
  5. Arthur,
    Mais uma vez parabéns amigo e obrigado por tudo isso. Gostei de ler os comentários deixados até agora, depois eu passo de novo pra ler mais. A quem já comentou até agora deixo nosso abraço com carinho. O Athyla me dá vontade de arrancar a pele dele(fake? fake é fo.....***)kkkkk
    Mas tá lindo....
    Bju nosso a todos
    Jay

    ResponderExcluir
  6. Muito boa a sua iniciativa! =]
    Gostei bastant do Blog e obrigado por ter comentado no meu!
    Estou seguindo!

    Um abraço! ;]

    ResponderExcluir
  7. HUASHUASASHUASHUASHUASHUAS
    Casquei o bico com esse papo de fake kkkkk

    mas o importante é q pra mim não resta nenhuma duvida de q eles são de verdade sahuashuashu

    E espero os dois aqui em São Paulo pro lançamento do livro no ano q vem
    e se der, deem uma passada aqui em São Caetano, Santo André etc.

    legal a entrevista
    fui

    ResponderExcluir
  8. Omg o blog e os blogueiros são gays? Hahaha! Eu não tinha percebido -shuashuashua

    Como eu vi aqui. o foco não é a sexualidade a todo momento. eu fiquei facinado pelo conteudo que o blog deles possuem. os dois juntos são incriveis. e pelo que vejo se completam!

    Desejo muita sorte com o livro! E só posso dizer que esses "meninos" são incriveis. pois sabem cultivar a amizade e isso me emocionou!

    Arthur ótima a entrevista! Com conteudo e qualidade. gostei mesmo. me sentindo assistindo ao programa do Jô -rsrs- que eu amo! Abraço

    ResponderExcluir
  9. Oi Arthur, tudo bem com vc?
    Nem preciso comentar nada sobre eles, são pessoas maravilhosas, das quais tenho profunda admiração.
    É isso, rsrsrs

    Bjo
    :)

    ResponderExcluir
  10. Oi Arthur! Td bem??

    Primeiramente, agradeço pela força e pelo comentário em meu blog, irei tentar me animar mais e fazer a vida valer a pena. O Jay realmente é um exemplo para nós todos, eu li no blog deles sobre o q estava passando.

    A entrevista está melhor ainda, esta segunda parte foi bem definitiva e conhecemos mais ainda sobre eles. Nunca soube que eles não consideravam-se um casal, interessante saber a opinião deles sobre isto. Tb não gosto de sair por aí dizendo q sou gay, de mãos dadas com outro cara, acho desnecessário. Mas tb não ando fingindo mais ser uma coisa q não sou, hétero. Ainda estou, digamos, em uma fase de transição.

    Agradeço mais uma vez pelas palavras!

    Abraço,

    Apolo

    ResponderExcluir
  11. parabéns mais uma vez ... esta segunda parte claro q foi mais contundente e mais expressiva ...

    Arthur, Jay e Alê ... vcs são uns amores ...

    bjux

    ;-)

    ResponderExcluir
  12. Agora que eu consegui ler o post!
    Eu entro no blog das pessoas e não ando vendo a atualização delas ... tenho que consertar isso urgente!!!

    Adorei a entrevista
    Gente, fico chocado como me vejo nas respostas dos dois: Meu blog é escrachado, falo besteira, me exponho.. ai meu deus! Tenho que fazer parte do clube que os tem como exemplo
    rs

    bju, querido!

    ResponderExcluir
  13. AShasuashasua muito boa a entrevista esses dois são fodas sahsausah
    Beijão =*

    ResponderExcluir
  14. Salve !
    Navegando pela grande rede sem rumo com a intenção de divulgar o meu blog cheguei até você e gostei do que vi. No momento estou impedida de fazer leituras muito extensas, pois a claridade da telinha está prejudicando um pouco a minha visão, devo tomar um pouco mais de cuidado, mas em breve resolverei esse problema. Bem, já que estou aqui aproveito para convidar a conhecer
    FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... em
    http://www.silnunesprof.blogspot.com
    Eu como professora e pesquisadora acredito num mundo melhor através do exercício da leitura, da reflexão e enquanto eu existir, vou lutar para que os meus ideiais não se percam. Pois o maior bem que podemos deixar para os nossos filhos é o afeto e uma boa educação. Isso faz com que ela acredite na própria capacidade, seja feliz e tenha um preparo melhor para lidar com as dificuldades da vida. Com amor, toda criança será confiante e segura como um rei, não se violentará para agradar os outros e será afinada com o próprio eixo. E se transformará num adulto bem resolvido, porque a lembrança da infância terá deixado nela a dimensão da importância que ela tem.
    VAMOS TODOS JUNTOS PELA EDUCAÇÃO, NA LUTA POR UM MUNDO MELHOR !
    Se achar a minha proposta coerente, siga-me nessa luta por um mundo melhor. Peço que ao responder deixar sempre o link do blog, pois vez por outra o comentário entra com o link desabilitado ou como anônimo. Por causa disso fico sem ter como responder as pessoas.Os meus comentários também entram via e-mail, pois nem sempre a minha conexão me permite abrir as páginas: moro dentro de um pedacinho da Mata Atlântica, creio que mais alto que as antenas, com isso a minha dificuldade de sinal do 3G. Espero queentenda quando não puder visitá-lo.
    Daqui onde estou, os únicos sons que escuto aqui é o dos pássaros, grilos, micos., caipora, saci pererê, a pisadeira, matintapereira ... e outras personagens que vivem pela mata.
    Por hoje fico por aqui, já escrevi demais. Espero nos tornarmos bons amigos.
    Que a PAZ e o BEM te acompanhem sempre.
    Saudações Florestais !
    Silvana Nunes.'.

    ResponderExcluir
  15. adorei a entrevista e o blog,
    seguindo aq;*

    ResponderExcluir
  16. Gostei muito.
    To conhecendo todos vcs por agora, e confesso que foi uma baita ajuda!
    Parabéns!!

    ResponderExcluir
  17. Noossaaa shuiaHSIUAhsuah

    Gostei desse negócio de entrevista. Me lembra aqueles emails com perguntinhas [umas 40 xD] pra responder. Adoro eles, e adoro eles [Jay e Alê] e faz um tempinho já.
    O bom é que as entrevistas revelam opiniões de maneira mais óbvia.

    =***

    ResponderExcluir
  18. AAh ! gostei muito !! ainda mais por serem duas pessoas que procuro sempre ler o q postam , e agente acaba criando afeição.
    Arthur, ta de parabéns pela entrevista. e Jay como sempre , é ótimo com as palavras , quando crescer quero ser assim ! rsrsrs
    forte abraço pra você Arthur

    p.s: pois é ..to meio sumido,culpa dos estudos.. mas hj sai cedo da aula ..e vim aki visitar alguns blogs q gosto

    ResponderExcluir
  19. Eu concordo com Jay no que ele acha sobre "Casal". é mais direcionado a relacionamentos heteros. Mas ainda acho também que "Parceiro", "companheiro" não soa legal, sei lá. falta matrimônio ou algo parecido rsrs.
    Na verdade, ainda não existe a denominação certa.
    Fiquem tranquilos, estou procurando uma pra lançar na lingua portuguesa hehehe.
    Aceito sugestões..

    Arthur, parabéns...Perfeito como sempre.
    Grande abraço..saudades.

    ResponderExcluir
  20. mto polêmico mesmo
    mas essa polêmica só dá pra discutir com o Ale e o Jay
    hehehe

    ResponderExcluir
  21. Hum... só pra lembrar: vc falou que ia me adicionar no msn, mas não me passou o seu pra adicionar :P

    ResponderExcluir
  22. Genteee
    ameiiii
    adoro eles sem noção
    e assim me seni mais intimo deles
    hehe
    concordo com a parte do casal!
    pke tbm penso assim e quando namoro ODEIO rotulo casal.
    hehe
    bjooooos!

    ResponderExcluir
  23. Amigo,
    Arthur,

    Tá tudo bem com vc? sumiu? Espero que tudo esteja bem ok.
    Bju nosso.
    Jay

    ResponderExcluir
  24. Que postagem maravilhosa.

    Que coerencia nas respostas.
    É muito bom conhecer um pouco mais as pessoas e através disso, admira-las ainda mais.

    Jay e Alê , são incriveis.
    Sem palavras para defini-los, apenas incriveis.

    Abração meu amigo Arthur, vê se aparece rsrs.
    :D

    ResponderExcluir
  25. Passando meio atrasado pra ler a 2ª parte da entrevista haha [ainda quero ler o "mudança"]. Antes, obrigado pelos últimos 2 comentários seus lá no meu blog. Às vezes fico longe das postagens pra me distrair um pouco e logo depois volto. Logo que postei já pensei em passar por aqui, mas já era tarde e fui dormir.

    De fato, a outro metade das perguntas é mais polêmica. Gostei da posição dos dois em relação ao ser discreto e não ter necessidade de muitas coisas em público. Ah, e quanto as fotos... eu mesmo já perguntei ao Jay... mas não em relação a ser bonito ou etc... mas pra saber alguma característica mais ou menos... mas de verdade? depois de ler já até bastante posts... não vejo alguma importância nisso.

    Vou aqui indo ler as outras postagens, Arthur. Abraço =]

    ResponderExcluir